Ficou em dúvida sobre uma mensagem de aplicativo ou postagem em rede social? Encaminhe para o MonitoR7, que nós checamos para você (11) 9 9240-7777

MonitoR7 Celular e saúde: a luz azul pode afetar a visão?

Celular e saúde: a luz azul pode afetar a visão?

Quais os níveis seguros de exposição à luz da tela e como garantir a saúde dos seus olhos

Se expor à luz azul do celular pode prejudicar o sono

Se expor à luz azul do celular pode prejudicar o sono

Domínio Público

Muito se fala sobre os perigos da luz azul emitida pelas telas dos aparelhos eletrônicos, mas ainda há muitas dúvidas sobre todos os efeitos dessa luz sobre o corpo humano.

A luz azul é parte da chamada "luz visível". Ou seja, a maior fonte natural de luz azul é o sol. No entanto, as telas de aparelhos eletrônicos também emitem esse tipo de energia. E, no caso dos celulares, diretamente sobre nossos olhos e, muitas vezes, a uma curta distância.

Nenhum estudo realizado até o momento comprovou que a luz azul de fato prejudica a visão. o tema ainda é objeto de estudos, em busca de resultados confiáveis. Mas a oftalmologista Lillian Abreu, coordenadora do setor de Retina da Eye Care Hospital de Olhos, afirma que estudos in vitro indicam que a exposição prolongada à luz azul pode causar catarata e a degeneração macular, além do provocar cansaço ocular.

Em relação aos efeitos da luz azul sobre o sono, a ciência não tem dúvida. A exposição a qualquer luz, depois do por do sol, prejudica o sono. Mas a luz azul, por ser mais forte, tem efeito maior.

Ela suprime a produção de melatonina, um hormônio que ajuda a dormir, fazendo com que o corpo não entenda que aquele é o momento de descansar. E pessoas que têm uma rotina de sono ruim são mais propensas a desenvolverem doenças como diabetes e obesidade, além de depressão.

Para combater esse efeitos, a doutora Lilian Abreu recomenda lentes com filtro específico para a luz azul, para quem usa óculos. Um filtro azul pode dar mais nitidez à visão de algumas pessoas. Para quem não usa óculos, há aplicativos de celular e programas de computador que prometem reduzir a emissão de luz azul desses aparelhos.

Outro conselho da oftalmologista é não levar o celular para a cama. Evitar a exposição a esse tipo de luz antes de dormir é essencial para garantir uma boa noite de sono. A Academia Americana de Oftalmologia(AAO, na sigla em inglês) defende que reduzir o tempo de uso de equipamentos eletrônicos é a medida mais eficiente e barata para evitar riscos à visão.

Para as crianças, a recomendação é adotar a chamada "regra dos 20". A cada vinte minutos de uso de telas que emitem luz azul, fazer uma pauta e olhar para uma distância de vinte pés(cerca de seis metros) por pelo menos vinte segundos. Isso ajuda a prevenir problemas de visão. A AAO também defende o uso dessa regra, para adultos e crianças.

Pixabay

Você tem uma informação que gostaria que fosse checada? Envie mensagem para o MonitoR7, por WhatsApp ou Telegram: (11) 9-9240-7777

Últimas