Ficou em dúvida sobre uma mensagem de aplicativo ou postagem em rede social? Encaminhe para o MonitoR7, que nós checamos para você (11) 9 9240-7777

MonitoR7 De onde vem a origem da expressão 'cara ou coroa'?

De onde vem a origem da expressão 'cara ou coroa'?

No Brasil, a expressão remonta ao período em que o país ainda era colônia de Portugal, há mais de 250 anos

  • MonitoR7 | Johnny Negreiros, do R7*

Serviço para liberar dinheiro esquecido do Banco Central já soma R$ 254,7 milhões em resgate

Serviço para liberar dinheiro esquecido do Banco Central já soma R$ 254,7 milhões em resgate

Bruno Domingos/Reuters

A bola vai rolar. De um lado, o Palmeiras. Do outro, o Água Santa. A Record TV transmitia a final do Campeonato Paulista, que seria vencida pelo Maior Campeão do Brasil.

Porém, antes da partida começar, o árbitro chama os capitães das duas equipes para cada um escolher o lado que jogará ou optar por dar o pontapé inicial. Assim, o juiz pergunta, segurando uma moeda: “Cara ou coroa?”.

Apesar de conhecida, muitos brasileiros não sabem de onde vem essa expressão. Isso é compreensível, já que as moedas do real brasileiro não estampam nenhuma coroa. Por sua vez, até chegam a ter rosto da efígie da República em um lado.

A origem do “cara ou coroa” saiu da Roma Antiga (753 a.C até 476 d.C). Na verdade, a expressão era "navio ou cara".

Isso porque, em uma face da moeda, havia desenhos de embarações, em homenagem ao deus Jano. Ele seria o inventor dos barcos, na crença romana da época. Do outro lado, havia justamente o rosto do ser mitológico.

Conforme o jogo foi se espalhando pelo mundo, ele foi nomeado de acordo com a cultura e a unidade monetária de cada nação. No Reino Unido, por exemplo, ele se chama "cabeças ou caudas". Já no México, "águia ou sol"

No Brasil, o "cara ou coroa" surgiu no período colonial, quando o país ainda estava subordinado a Portugal. Entre 1695 e 1834, o dinheiro brasileiro se chamava 'patacas'.

Nesse contexto, a forma de pagamento ganhou, em 1727,  uma remodelagem que teve o objetivo de homenagear a família real portuguesa. De um lado da moeda, a figura do rei de Portugal à época, D.João V. Do outro, as armas da Coroa.

Dessa forma, surgiu a expressão “cara ou coroa”, que ainda resiste ao vocabulário brasileiro depois de tanto tempo e assim deve continuar.

*Estagiário do R7, sob supervisão de Ana Vinhas.

Últimas