E-Farsas É verdade que a Ucrânia está inoculando vírus em aves para espalhar doenças?

É verdade que a Ucrânia está inoculando vírus em aves para espalhar doenças?

Laboratórios biológicos ucranianos, com ajuda dos EUA, estariam inoculando vírus em aves migratórias para espalhar doenças na população! Será verdade? A afirmação surgiu nas redes sociais na primeira semana de abril de 2022, e denuncia uma esquema de grandes proporções que estaria sendo colocado em prática pelo governo ucraniano. Segundo o texto amplamente compartilhado, laboratórios […] O post É verdade que a Ucrânia está inoculando vírus em aves para espalhar doenças? apareceu primeiro em E-farsas.

E-Farsas

Laboratórios biológicos ucranianos, com ajuda dos EUA, estariam inoculando vírus em aves migratórias para espalhar doenças na população! Será verdade?

A afirmação surgiu nas redes sociais na primeira semana de abril de 2022, e denuncia uma esquema de grandes proporções que estaria sendo colocado em prática pelo governo ucraniano. Segundo o texto amplamente compartilhado, laboratórios biológicos e químicos localizados na Ucrânia estariam usando aves migratórias para espalhar epidemias entre o seu povo.

A ação estaria sendo feita com o apoio dos Estados Unidos, que estariam financiando a inoculação de vírus nesses bichos, que passariam a ser disseminadores de epidemias em outros continentes.

O texto que se espalhou na web ainda afirma que o governo ucraniano estaria implantando chips nas aves para conseguir controlá-las remotamente.

Será que isso é verdade?

E-Farsas

E-Farsas

E-Farsas
Texto de uma das versões que se espalharam no começo de abril de 2022: “Laboratórios biológicos e químicos encontrados na Ucrânia, apoiados pelos USA, usam aves migratórias e inoculam vírus nelas. As aves são numeradas para atuarem como portadoras em outros continentes e descarregam vírus, doenças, epidemias, como arma silenciosa e mortal. Veja meu site.” (foto: Reprodução/Twitter)

Verdade ou mentira?

Aqui no Brasil, essa história parece ter se espalhado após a publicação sobre o assunto no blog de um professor, no dia 05 de abril de 2022. Na postagem, é citado como fonte o nome do ativista dos direitos humanos argentino Adolfo Pérez Esquivel, ganhador do prêmio Nobel da Paz (o próprio professor afirmou em uma publicação no Twitter que o texto não é de sua autoria) e o ativista, por sua vez, teria afirmado que recebeu a notícia (de que laboratórios ucranianos estariam inoculando aves com vírus para espalhar pelo mundo) do diretor do Le Monde Diplomatique da España, Ignacio Ramonet.

O texto do Nobel da Paz existe, de fato, como podemos ler aqui em espanhol

Procurando por declarações feitas pelo jornalista Ignacio Ramonet, suposta fonte de Esquivel (que foi a fonte do professor aqui no Brasil), encontramos várias reportagens que citam o correspondente, todas com o mesmo teor: um resumo de uma assembleia de segurança que ocorreu na ONU sabe-se lá quando.

Ao que tudo indica, essa história parece ter surgido no dia 10 de março de 2022, quando um representante do Ministério da Defesa russo fez um pronunciamento, acusando, sem nenhuma prova, a Ucrânia e os Estados Unidos de estarem criando aves para destruição em massa:

De acordo com o site The Drive, o militar que aparece no vídeo é o major-general russo Igor Konashenkov, principal porta-voz do Ministério da Defesa da Rússia, e ele fez a afirmação sobre “pássaros armados” durante uma coletiva de imprensa naquele dia, sem fornecer nenhuma evidência para fundamentar esta afirmação.

O major afirmou durante a coletiva que tinha papéis que comprovariam suas acusações, mas que essas provas teriam sido destruídas. Na verdade, os documentos que ele se refere nunca foram destruídos, estão disponíveis para o público e… não tem nada neles que sirva de prova para sustentar as alegações do russo:

Várias outras reportagens posteriores, como essa, desmentiram os rumores de que a Ucrânia possui armas biológicas. O jornal The New York Times também investigou o assunto e concluiu que a teoria de laboratórios ucranianos de armas biológicas financiadas pelos EUA não é real. 

O que o jornal explica é que o Departamento de Estado dos Estados Unidos citou em seus relatórios um depoimento dado pela subsecretária de Estado dos EUA, Victoria Nuland, sobre laboratórios ucranianos de diagnóstico e biodefesa e não instalações de armas biológicas, que são coisas diferentes.

A BBC também fez uma reportagem sobre a acusação (sem provas) de que a Ucrânia estaria desenvolvendo armas biológicas com a ajuda dos EUA.  

Conclusão

Não encontramos nenhuma prova de que a Ucrânia esteja colocando chips em aves para controlá-las à distância e, com isso, determinar alvos para espalhar doenças.

O post É verdade que a Ucrânia está inoculando vírus em aves para espalhar doenças? apareceu primeiro em E-farsas.

Últimas