Ficou em dúvida sobre uma mensagem de aplicativo ou postagem em rede social? Encaminhe para o MonitoR7, que nós checamos para você (11) 9 9240-7777

MonitoR7 Facção criminosa exigiu que postos baixassem preço da gasolina?

Facção criminosa exigiu que postos baixassem preço da gasolina?

Postagens nas redes sociais afirmam que facção ameaçou incendiar postos  em Manaus e em Fortaleza, para forçar donos a reduzir valor dos combustíveis

  • MonitoR7 | Do R7

Gasolina cara provocou atentados no norte e nordeste?

Gasolina cara provocou atentados no norte e nordeste?

DENNY CESARE/CÓDIGO19/ESTADÃO CONTEÚDO-25/10/2021

Circula nas redes sociais a informação de que a facção criminosa Comando Vermelho ameaçou postos de gasolina em duas grandes cidades brasileiras (Fortaleza e Manaus) para que reduzissem o preço dos combustíveis. Caso isso não acontecesse, criminosos ateariam fogo nesses estabelecimentos. O assunto chegou a ser um dos mais comentados do Twitter.

Uma montagem compartilhada em um tuíte mostra duas imagens de postos de gasolina, supostamente de Fortaleza, pegando fogo, com a legenda: "Já pensou se a moda pega?". As duas fotografias, porém, nada têm a ver com a capital cearense e não se trata de atentados.

Uma delas foi registrada em Jundiaí, no interior de São Paulo, em julho de 2017, quando uma Kombi começou a pegar fogo dentro de um posto. A outra é de agosto de 2013, em Imperatriz (MA), quando um caminhão-tanque explodiu.

Em nota, a Secretaria Estadual de Segurança Pública e Defesa Pessoal do Ceará negou a autenticidade das ameaças: "A Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS-CE) informa que não confirma a autenticidade de texto compartilhado em aplicativos de mensagens com supostas ameaças contra postos, em Fortaleza, em virtude do preço dos combustíveis".

Já a Secretaria de Segurança Pública do Amazonas, onde também houve boatos de ameaças por parte da facção, preferiu não se posicionar sobre o assunto.

Ficou em dúvida sobre uma mensagem de aplicativo ou postagem em rede social? Encaminhe para o MonitoR7, que nós checamos para você (11) 9 9240-7777

Montagem com informações falsas circulando nas redes sociais

Montagem com informações falsas circulando nas redes sociais

REPRODUÇÃO/ARTE R7

Últimas