MonitoR7 Falso: supermercado Walmart não está doando máquinas de costura

Falso: supermercado Walmart não está doando máquinas de costura

Publicações nas redes sociais enganam usuários e cometem golpes cibernéticos para roubar dados pessoais

  • MonitoR7 | Letícia Dauer, do R7

Golpistas anunciam doações para roubar dados

Golpistas anunciam doações para roubar dados

Reprodução

Circulam nas redes sociais publicações sobre a doação de 120 máquinas de costura da marca Janome, compartilhadas por perfis intitulados “Walmart FANS”. As postagens explicam que os produtos não podem ser vendidos em razão de alguns defeitos, porém, como funcionam normalmente, serão doados. O MonitoR7 checou a informação e verificou que a postagem, na verdade, é um golpe.

Para concorrer ao suposto prêmio, a página pede que o interessado compartilhe a postagem em pelo menos cinco grupos do Facebook. Por meio de seu perfil oficial no Instagram, a fabricante Janome adverte que “não está promovendo sorteios, concursos ou doações” e ainda recomenda “sempre verificar a veracidade da informação com a empresa”.

A assessoria de imprensa do Grupo Carrefour, companhia que comprou as lojas do Walmart após a marca deixar o país, também confirmou que não está fazendo nenhuma doação. Todas as promoções oficiais da empresa estão disponíveis em seu site.

A reportagem também encontrou uma publicação com mais de 2.500 comentários e 1.100 compartilhamentos, em língua inglesa, que prometia a doação das mercadorias. Neste caso, os golpistas ainda exigem que as vítimas realizem um cadastro com alguns dados, como email e data de nascimento, para participar do sorteio.

Ao clicar no link do cadastro, o usuário encontra uma página com fotos de máquinas de costura e de caixas de transporte. Abaixo das imagens, há um botão que redireciona para um novo link, onde é possível participar de uma suposta promoção para adquirir, dessa vez, um videogame PlayStation 5.

Publicação enganosa promete máquina de graça

Publicação enganosa promete máquina de graça

Reprodução

Esse tipo de golpe é conhecido como phishing. Os cibercriminosos tentam obter ilegalmente dados como senhas bancárias, número de identidade e número de cartão de crédito por meio de conteúdos persuasivos que parecem vir de uma fonte confiável — como empresas ou pessoas famosas.

Uma das técnicas usadas é o malware — um programa malicioso usado para coletar informações do computador sem consentimento. O software é instalado quando o usuário acessa um link disponível em site ou email, como no caso das supostas máquinas de costura para doação.  

O Procon-RJ recomenda, no Manual de Prevenção à Fraude Virtual de 2021, que o usuário sempre desconfie de ofertas muito vantajosas e de produtos milagrosos. É importante verificar se o perfil da rede social ou o endereço do navegador são de fato oficiais. 

No caso do golpe analisado pelo MonitoR7, as páginas chegaram a usar o logo oficial do Walmart para enganar os internautas. Entretanto, elas não têm nenhuma relação com a rede de supermercados.

De acordo com o laboratório especializado em cibersegurança da empresa de segurança digital PSafe, cerca de 150 milhões de brasileiros foram vítimas de phishing em 2021. No levantamento, só as falsas promoções correspondem a 46% (aproximadamente 65 milhões de pessoas) do total de golpes.  

Ficou em dúvida sobre uma informação, mensagem de aplicativo ou postagem em rede social? Encaminhe a questão para o MonitoR7 que nós a checaremos para você: (11) 9 9240-7777 ou monitor@recordtv.com.br.

Últimas