Ficou em dúvida sobre uma mensagem de aplicativo ou postagem em rede social? Encaminhe para o MonitoR7, que nós checamos para você (11) 9 9240-7777

MonitoR7 Greve contra passaporte da vacina paralisou companhia aérea?

Greve contra passaporte da vacina paralisou companhia aérea?

Quase 2.000 voos foram cancelados porque funcionários da Southwest Airlines não teriam ido trabalhar em protesto contra exigência de comprovante de vacinação

  • MonitoR7 | Do R7

Aviões da Southwest Airlines, uma das maiores companhias aéreas de baixo custo do mundo

Aviões da Southwest Airlines, uma das maiores companhias aéreas de baixo custo do mundo

Mike Blake/ Reuters - 1.4.2019

Circulam no Twitter e no Telegram publicações que associam o cancelamento de quase 2.000 voos por uma companhia aérea dos Estados Unidos, neste último fim de semana, a um protesto contra a exigência de apresentação de comprovante de vacinação contra Covid-19 pelos funcionários da empresa.

Um dos primeiros a apresentar essa possível paralisação dos trabalhadores da companhia aérea como motivo do cancelamento de voos foi o senador republicano pelo estado do Texas, Ted Cruz, que chegou a ser pré-candidato à Presidência da República. A partir da publicação do senador, essa teoria se espalhou por postagens em redes sociais dos Estados Unidos e também chegou a contas brasileiras.

A polêmica surgiu porque o governador do Texas, Gregg Abott (Republicano), cancelou todas as  exigências de apresentação de comprovante de vacinação no estado, contrariando determinação federal, do presidente dos Estados Unidos, Joe Biden (Democrata). As companhias aéreas sediadas no Texas, Soutwest e American Airlines, decidiram seguir a determinação do governo federal.  

De fato, desde a sexta-feira passada (8) até domingo (10), a Southwest Airlines, uma das maiores companhias aéreas de baixo custo do mundo, cancelou mais de 2.000 voos. No entanto, não há comprovação de que esses cancelamentos tenham sido causados por um protesto dos trabalhadores da empresa.

Segundo nota da companhia, as causas para o cancelamento de voos se relacionam às más condições climáticas e a problemas no controle de tráfego aéreo na sexta-feira. A nota afirma ainda que o retorno à normalidade das operações estava mais ”difícil e prolongado” devido ao cronograma de voos dos dias seguintes, somado ao fato da redução do número de colaboradores da empresa, adotada desde o início da pandemia. Além disso, a Southwest ressalta que o dia 13, a segunda-feira seguinte, era um feriado nacional, com número de voos acima do normal.

Nenhuma outra companhia aérea, porém, sofreu tanto com essas condições quanto a Southwest, que teve cerca de 25% dos voos cancelados. A American Airlines, por exemplo, cancelou apenas 2% de seus voos, o mesmo número da Spirit Airlines, empresa que fornece serviços similares aos da Southwest Airlines. 

A associação de pilotos da companhia aérea, contrária à vacinação obrigatória, também se manifestou sobre o assunto, para negar a informação de que os comandantes das aeronaves teriam se recusado a pilotar devido à obrigatoriedade imposta pela empresa.

“São falsas as alegações de greve feita por pilotos da Southwest, que estão ganhando força nas redes sociais e fazendo seu caminho para as mídias convencionais. Posso dizer com certeza que não há atrasos no trabalho nem alegação de doenças relacionadas à recente decisão de vacina obrigatória”, declara Casey Murray, presidente da associação.

Ainda segundo Murray, a taxa de faltas justificadas por doença no último fim de semana foi praticamente igual à relatada nos meses de junho, julho e agosto, antes da obrigatoriedade vacinal, o que desmente parte dos boatos de que funcionários não foram trabalhar.

No entanto, a associação fez críticas à Southwest e acusa a empresa de faltar com suporte para os pilotos, que estariam “cansados e frustrados” devido a diversos problemas de ausência de estrutura vistos na companhia, que tornam a "operação frágil e sujeita a grandes falhas sob a menor pressão", sendo esse o motivo principal para a onda de cancelamento de voos.

Segundo a Administração Federal de Aviação (FAA), não houve cancelamentos relacionados ao tráfego aéreo desde a última sexta-feira (8). A agência disse que as companhias aéreas estão enfrentando atrasos devido ao deslocamento de aeronaves e tripulações.

"Atrasos e cancelamentos de voos ocorreram por algumas horas na sexta-feira à tarde devido ao clima severo generalizado, treinamento militar e pessoal limitado em uma área do Centro de Controle de Tráfego da Rota Aérea de Jacksonville", informou a FAA.

Você tem uma informação que gostaria que fosse checada? Envie mensagem para o MonitoR7, por WhatsApp ou Telegram: (11) 9-9240-7777

Associação de pilotos da empresa negou que cancelamento dos voos tenha relação com funcionários não terem ido ao trabalho

Associação de pilotos da empresa negou que cancelamento dos voos tenha relação com funcionários não terem ido ao trabalho

Reprodução/ Arte R7

Últimas