Ficou em dúvida sobre uma mensagem de aplicativo ou postagem em rede social? Encaminhe para o MonitoR7, que nós checamos para você (11) 9 9240-7777

Reino Unido

MonitoR7 Idosos vacinados são maioria dos infectados por covid no Reino Unido?

Idosos vacinados são maioria dos infectados por covid no Reino Unido?

informação circula em redes sociais, com interpretação de que as vacinas tem mais riscos que benefícios para os idosos

Vacinas anti-covid

Vacinas anti-covid

Molly Darlington/Reuters/Arquivo

Circula nas redes sociais a notícia de que no Reino Unido os infectados com a Covid-19 são, em sua maioria, pessoas já vacinadas. Na faixa etária de 60-69 anos, imunizados tem 63% a mais de diagnósticos positivos do que entre os não-vacinados. 

A informação, no entanto, é publicada junto com comentários e interpretações. Um tuíte, por exemplo, afirma que o Cômite de Análise das Vacinas do Reino Unido tinha atualizado seu relatório sobre a efetividade dos imunizantes com "números do mundo real". Essa publicação traz atalho para nota do portal "The Daily Sceptic"(O Diário Cético, traduzido do inglês), que posta conteúdos anticiência e já teve publicações classificadas como "fake news" por agências de verificação.

De fato, o registro de diagnósticos positivos para Covid-19 entre pessoas de 60 a 69 anos, no Reino Unido, é 60% maior entre aquelas imunizadas do que entre as que não foram vacinadas.  Em todas as faixas etárias acima de 40 anos acontece o mesmo fenômeno.

Porém, o próprio relatório do órgão britânico afirma que os números abrem brechas para interpretações erradas. Segundo o comitê, a causa para essa discrepância é que existe um número muito maior de pessoas vacinadas do que não vacinadas.

No Reino Unido, segundo o site Our World in Data, 71,89% da população tomou pelo menos uma dose de vacina contra covid e, destes, 66,05% estão completamente vacinados. Então, é uma consequência lógica que os vacinados sejam maioria em praticamente qualquer comparação estatística que se faça com os não-vacinados.

Há mais vacinados que não-vacinados entre os britânicos que já viajaram ao Brasil e há mais vacinados que não-vacinados entre os britânicos que preferem chá a café. E o mesmo vale para quase qualquer outro tema que se escolha. Porque há muito mais vacinados que não-vacinados entre os britânicos.

O mesmo relatório usado para argumentar contra a vacinação traz dados que demonstram, na verdade, a importância das vacinas. Em casos graves da doença, em todas as faixas etárias, a proporção de não-vacinados é maior, com o registro de duas a seis vezes mais internações na UTI do que entre os vacinados. O mesmo ocorre com as mortes, que atingem mais as pessoas que não se imunizaram.

Ficou em dúvida sobre uma mensagem de aplicativo ou postagem em rede social? Encaminhe para o MonitoR7, que nós checamos para você (11) 9 9240-7777

Informação é verdadeira, mas tuíte inclui interpretações erradas dos dados

Informação é verdadeira, mas tuíte inclui interpretações erradas dos dados

Arte R7

Últimas