Ficou em dúvida sobre uma mensagem de aplicativo ou postagem em rede social? Encaminhe para o MonitoR7, que nós checamos para você (11) 9 9240-7777

MonitoR7 Magnata disse que tem cientistas e mídia "nos bolsos"?

Magnata disse que tem cientistas e mídia "nos bolsos"?

Em vídeo viralizado, Klaus Schwab, presidente-executivo do Fórum Econômico Mundial, lista setores da economia, política e academia 

  • MonitoR7 | Do R7

Klaus Schwab, fundador do Fórum Econômico Mundial, entidade que promove reunião anual de lideranças internacionais de política e economia

Klaus Schwab, fundador do Fórum Econômico Mundial, entidade que promove reunião anual de lideranças internacionais de política e economia

Reprodução

Um vídeo em que aparece o presidente e fundador do Fórum Econômico Mundial, Klaus Schwab, está sendo muito compartilhado em grupos de mensagens e tem aparecido em postagens de redes sociais. Segundo a legenda de uma das publicações, o registro foi feito com o empresário "sem saber que estava sendo filmado". Essa postagem, em conta do Twitter, tem mais de 900 curtidas e 500 compartilhamentos.

A legenda traz, em seguida, a afirmação: "o presidente do Fórum Econômico Mundial diz, 'temos todos eles em nossos bolsos, políticos, mídia e, acima de tudo, os especialistas e cientistas". No vídeo, Schwab fala, em inglês, "temos políticos, 'parcerias' contínuas com muitos governos ao redor do mundo. Então, é claro, temos ONGs, temos sindicatos, temos todas essas peças diferentes".

Interrompido pela pessoa que está gravando, ele acrescenta à lista a mídia, especialistas e cientistas, a academia, líderes religiosos e empreendedores sociais. E o trecho do vídeo se encerra.

Tudo o que está no vídeo é real e são declarações de Klaus Schwab. Tudo o que a legenda diz não tem nenhuma relação com o vídeo. A primeira informação, é uma mentira, porque é evidente que o empresário sabe que está sendo filmado. Ele fala olhando e se dirigindo para a câmera, como qualquer pessoa acostumada a assistir reportagens de TV pode identificar.

Se só a observação não for suficiente para convencer, basta assistir o vídeo completo, do qual esse trecho foi tirado. O vídeo, publicado em 12 de janeiro de 2007, está disponível na página do Fórum Econômico Mundial(World Economic Forum) no YouTube, com o título "Klaus Schwab - World Economic Forum - Headquarters".

Como o nome do vídeo indica, é uma apresentação da sede da entidade, feita pelo seu presidente. A entidade tem sede em Genebra, na Suiça. Trata-se de uma entrevista para o podcast de Loïc Le Meur, um empreendedor e blogueiro francês. Klaus Schwab abre o vídeo cumprimentando o entrevistador e passeia pela sede da entidade, enquanto os dois conversam.  

Na gravação, que dura 15 minutos e 59 segundos, ele não afirma em nenhum momento que "tem no bolso" as entidades, setores da economia ou lideranças que ele cita. No vídeo, ele fala em "parcerias contínuas", que  talvez o autor da postagem queira até interpretar da maneira que fez, mas sem nenhuma base para isso.

O empresário se refere às parcerias na organização e participação nas reuniões anuais promovidas por sua organização, na cidade de Davos, na Suiça. O Fórum Econômico Mundial é uma entidade criada em 1971, por Klaus Schwab, um engenheiro mecânico e economista, que foi professor de Política Empresarial na Universidade de Genebra entre 1972 e 2003.

Segundo definição da entidade em seu site oficial, o Fórum "se esforça para modelar uma governança corporativa de classe mundial, onde os valores são tão importantes quanto as regras". 

O evento mais conhecido promovido pela entidade é a sua reunião anual, sempre na cidade suiça de Davos. O evento reúne os principais líderes empresariais e políticos, assim como intelectuais e jornalistas, para discutir as questões mais urgentes enfrentadas mundialmente, incluindo saúde e meio-ambiente.

Quando se fala aqui em principais líderes, isso quer dizer presidentes de alguns dos mais ricos países e das maiores empresas do planeta, além de muitos economistas vencedores do Nobel ou dirigentes de instituições como Banco Mundial e Fundo Monetário Internacional.

Para enviar um representante para participar do encontro, uma empresa precisa ser associada ou parceira da entidade. A taxa anual para pertencer a uma destas categorias fica entre 60 mil e 600 mil francos suiços. O equivalente a cerca de 340 mil ou 3,4 milhões de reais. A informação está no site oficial do evento, numa página chamada "Quem paga por Davos?".

Entre as empresas que tem relação com o Fórum Econômico Mundial e, portanto, pagam algum valor dentro da faixa citada, estão praticamente todas as gigantes mundiais de quase todos os setores econômicos. E, inclusive, empresas brasileiras, de grandes bancos a conglomerados industiais. A lista completa está disponível no site da entidade.

Portanto, é mentira que o fundador do Fórum Econômico Mundial apareça em vídeo dizendo que teria todos os políticos, mídias e cientistas "nos bolsos". A frase não está no vídeo usado em mensagens viralizadas e o trecho do vídeo usado nas mensagens está fora de contexto e é apresentado como uma informação falsa, de que foi gravado sem o conhecimento de Klaus Schwab.

Ficou em dúvida sobre uma mensagem de aplicativo ou postagem em rede social? Encaminhe para o MonitoR7, que nós checamos para você (11) 9 9240-7777

Reprodução/ Arte R7

Últimas