Ficou em dúvida sobre uma mensagem de aplicativo ou postagem em rede social? Encaminhe para o MonitoR7, que nós checamos para você (11) 9 9240-7777

MonitoR7 Maioria dos internados por covid em SP é de vacinados?

Maioria dos internados por covid em SP é de vacinados?

Informação da Secretaria Municipal de Saúde reflete situação nos hospitais públicos da capital paulista

UTI para tratamento de covid em hospital de São Paulo

UTI para tratamento de covid em hospital de São Paulo

Zanone Fraissat / Folhapress/Arquivo

Uma notícia foi muito compartilhada em grupos anti-vacina nos últimos dias, com a informação de que 81,7% dos pacientes internados com a Covid-19 em hospitais da cidade de São Paulo eram pessoas que já tinham sido vacinadas.  

No aplicativo Telegram, grupos procuraram analisar a informação como uma indicação de que as vacinas não funcionam, já que os imunizados não só estavam sendo contaminados, como eram maioria entre os hospitalizados. Em uma das mensagens compartilhada no aplicativo a legenda é: “EFICÁCIA? CADÊ?”.

Segundo informações da Secretaria Municipal de Saúde, no último domingo(12),  629 pessoas estavam internadas em hospitais públicos da capital paulista e 300 delas estavam em UTIs. Entre os internados, 81,72% tinham recebido pelo menos a primeira dose de uma das vacinas ou a dose única da vacina da Janssen. Outros 115 pacientes(18,28%) ainda não tinham recebido nenhuma dose.

Os dados usados estão corretos, mas a interpretação feita nas mensagens e postagens de grupos anti-vacina é equivocada. O número de vacinados entre as pessoas internadas tende a aumentar conforme avança a vacinação. Os paulistanos com esquema vacinal completo já representam 66,3% dos adultos paulistanos. Considerando só a primeira dose, o número é de 100% do público-alvo. 

O fato de pessoas vacinadas ainda serem acometidas pela Covid 19 é algo esperado. “É importante lembrar que as vacinas não impedem totalmente que alguém possa ficar doente, mas evitam complicações e mortes e diminuem o número de internações”, segundo nota da Secretaria Municipal de Saúde de São Paulo.

Os números usados pela postagem, na verdade, refletem os benefícios do processo de vacinação. Se no último domingo havia 300 pessoas em unidades de terapia intensiva(UTI) de hospitais públicos paulistanos, em março passado eram 4.300 pessoas. O número atual representa 7% do registrado em março.

Outro dado que demonstra a importância da vacinação é a redução no número de mortos por  Covid-19 no mês passado, quando São Paulo ultrapassou 100% da população adulta vacinada com ao menos uma dose; e em março, quando a campanha de imunização andava lentamente e somente pessoas acima de 75 anos estavam sendo vacinadas.

- Março/2021: 6.632 mortes
- Agosto/2021: 371 mortes

Você tem uma informação que gostaria que fosse checada? Envie mensagem para o MonitoR7, por WhatsApp ou Telegram: (11) 9-9240-7777

Adesão à vacinação na capital paulista contribuiu para queda nas mortes e internações

Adesão à vacinação na capital paulista contribuiu para queda nas mortes e internações

Reprodução/ Artes: R7

Últimas