MonitoR7 Medo comum na infância, engolir uma semente pode fazê-la enraizar no estômago?

Medo comum na infância, engolir uma semente pode fazê-la enraizar no estômago?

Especialista explica que os ácidos presentes na região impedem  os grãos de germinar 

  • MonitoR7 | Do R7

Resumindo a Notícia
  • Pessoas acreditam que engolir uma semente pode fazê-la 'enraizar' no estômago.

  • Crença circula há gerações e amedronta, principalmente crianças.

  • Ácidos do estômago impedem a semente de germinar.

  • Grão será digerido e liberado por meio das fezes.

Crença voltou a circular nas redes sociais recentemente

Crença voltou a circular nas redes sociais recentemente

Reprodução/Facebook

A ideia de que engolir uma semente pode fazê-la germinar e enraizar no estômago circula entre diversas gerações. Recentemente, uma publicação do Facebook alcançou mais de 95 mil interações, 39 mil compartilhamentos e 2.100 comentários ao fazer menção à crença.

Além de piadas e da nostalgia, a imagem também gerou dúvidas. Houve quem dissesse que ainda pensa que isso pode acontecer, e aqueles que afirmam ter deixado essa ideia na infância.

Porém, engolir uma semente pode ou não fazer com que ela crie raízes no estômago? A resposta, não surpreendentemente, é não.

Segundo o médico gastro-hepatologista Rogério Alves, da BP – A Beneficência Portuguesa de São Paulo, o organismo humano é um ambiente inóspito às sementes.

"Não germina porque temos ácidos no estômago. Para uma semente germinar precisa haver adubo, nutriente, terra, por isso, não vai acontecer nada no estômago — é um microambiente que não é feito para plantar nada", explica.

Comentários ficaram divididos entre os que acreditam no mito, e os que não

Comentários ficaram divididos entre os que acreditam no mito, e os que não

Reprodução/Facebook/MontagemR7

No entanto, isso não significa que é correto comer grandes quantidades de sementes.

"O que pode acontecer se você ingerir semente é passar mal, talvez vomite, porque é um corpo estranho que o organismo não está preparado para fazer digestão e para absorver", relata Alves.

Há caroços, como o de abacate (tem substância oxidantes) e os de melancia (rico em vitaminas e sais minerais), que trazem benefícios à saúde. Mas eles devem ser mastigados ou triturados para facilitar a absorção dos nutrientes e a digestão.

 Compartilhe esta notícia no WhatsApp
 Compartilhe esta notícia no Telegram

Porém, há sementes que não devem ser ingeridas, como as da maçã, pera e cereja. Isso porque elas têm um composto chamado amigdalina, molécula à base de cianeto e de açúcar.

Quando ele interage com as enzimas do corpo humano, o açúcar é cortado e o restante pode se decompor e produzir cianeto de hidrogênio, que tem efeito tóxico.

Mas, segundo levantamento dos CDC (Centros de Controle e Prevenção de Doenças), dos EUA, seria necessário comer em torno de 200 sementes de maçã para sentir os efeitos adversos do cianeto, como dor de cabeça e perda de consciência.

Essa relação também depende do peso corporal da pessoa, do seu nível de tolerância e do tipo de maçã.

Por fim, é importante frisar que a semente não vai germinar no estômago, o corpo humano vai digerir o que for possível e o restante será eliminado por meio das fezes.

Para evitar um mal-estar, não exagerar na quantidade ingerida é essencial, especialmente de sementes que não fazem bem à saúde.

Por que desmaiamos? Conheça as principais causas por trás da perda de consciência

Últimas