Ficou em dúvida sobre uma mensagem de aplicativo ou postagem em rede social? Encaminhe para o MonitoR7, que nós checamos para você (11) 9 9240-7777

MonitoR7 Presidente da Croácia interrompeu a vacinação no país?

Presidente da Croácia interrompeu a vacinação no país?

Zoran Milanovic teria se manifestado sobre a imunização contra Covid-19 dizendo que 'seu povo não será mais vacinado'

  • MonitoR7 | Do R7

Mensagens trazem informação sobre suspensão da vacinação no país, a mando do presidente

Mensagens trazem informação sobre suspensão da vacinação no país, a mando do presidente

Reprodução

Postagens em grupos virtuais afirmam que o presidente da Croácia, Zoran Milanovic, teria dito que "seu povo não será mais vacinado". De acordo com as publicações, a vacinação nacional na Croácia estaria suspensa por ordem direta de Milanovic.

A fala do presidente croata teria sido feita durante entrevista coletiva em setembro passado. Na ocasião, ele também teria dito: "Não vamos ultrapassar os 50%. Deixe que eles nos cerquem com arame. Eles não farão isso". Até o momento, a mensagem verificada já recebeu mais de 6.900 visualizações.

Essa entrevista realmente aconteceu, e Milanovic realmente deu essas declarações. Ele respondia à pergunta de um jornalista sobre as taxas de vacinação na Croácia, que estariam abaixo da média dos demais países da União Europeia.

Zoran Milanovic respondeu: "Eu não me importo. Nós estamos vacinados o suficiente e todos sabem disso". Depois disso, o presidente então completou a resposta com as falas usadas nas mensagens que circulam na internet. 

Segundo a cobertura de um jornal local, Večernji List , o presidente estava dizendo que os cidadãos não poderiam ser forçados a se vacinar. “Não podemos encorajar essa cultura obsessiva de segurança indefinidamente”, disse ele. “No momento em que houver mais vacinas do que os interessados ​​em tomá-las, a história acabou, não há mais nada. Assumindo que a vacinação seja eficaz — e é”, completou Milanovic na entrevista.

As frases, portanto, apenas indicam uma resposta aparentemente irritada do presidente croata a uma cobrança sobre o baixo índice de vacinação no país. Zoran Milanovic respondeu que não poderia nem iria obrigar as pessoas a se vacinar. Mas não interrompeu a vacinação no país. Até porque, como presidente, ele não tem poder para isso.

Zoran Milanovic

Zoran Milanovic

Charles Platiau/REUTERS

A Croácia é um país parlamentarista. Isso significa que o chefe de governo, que exerce a administração do país, é o primeiro-ministro, eleito no Parlamento. O presidente ocupa o cargo de chefe de Estado. Ele só representa a Croácia para outros países e é o comandante em chefe das Forças Armadas, mas não interfere na administração ou na legislação do país nem tem poder de veto. 

Milanovic, que já foi primeiro-ministro croata em outra gestão, vacinou-se no começo de janeiro de 2021 e encorajou todos os croatas a fazer o mesmo. Ele tem se manifestado "a todos os que querem e também aos que não querem ou hesitam" que tomem os imunizantes, pois as vacinas são seguras e passaram por testes rigorosos de aprovação, segundo o jornal Večernji List.

"Gente, vacinem-se, é melhor do que ficar doente. Não menos ruim, mas melhor", disse Milanovic, em nota publicada no site oficial da Presidência. Além disso, o governo croata põe em evidência no site oficial do país o slogan: "Pense nos outros, vacine-se!".

Apesar desses esforços, a taxa de vacinação na Croácia continua baixa. Segundo o site Our World in Data, que coleta e organiza dados de todo o mundo e é ligado à Universidade de Oxford, cerca de 53% da população da Croácia está vacinada com duas doses.

Com o recente aumento na transmissão da doença, o país registra um recorde de 6,9 mil casos por dia, em média. Por enquanto, o governo croata ainda não anunciou o fechamento dos estabelecimentos, como escolas e locais de trabalho, mas recomendou que fossem fechados momentaneamente.

Portanto, é falso que o presidente da Croácia tenha interrompido a vacinação no país. Zoran Milanovic falou, na realidade, em não forçar as pessoas a tomar as vacinas. Milanovic entende que as vacinas são fundamentais e incentiva as pessoas a se vacinarem, mas não concorda com a obrigatoriedade. E, com seu cargo atual, mesmo que quisesse, ele não teria poder de vetar ou suspender as campanhas de imunização.

Ficou em dúvida sobre uma mensagem de aplicativo ou postagem em rede social? Encaminhe-a para o MonitoR7, que nós checamos para você (11) 99240-7777.

É fake que presidente da Croácia suspendeu a vacinação no país

É fake que presidente da Croácia suspendeu a vacinação no país

Reprodução/Arte R7

Últimas