Ficou em dúvida sobre uma mensagem de aplicativo ou postagem em rede social? Encaminhe para o MonitoR7, que nós checamos para você (11) 9 9240-7777

MonitoR7 Teoria da Conspiração: Judeus foram avisados sobre o 11 de setembro?

Teoria da Conspiração: Judeus foram avisados sobre o 11 de setembro?

Judeus teriam sido avisados dos ataques e, por isso, nenhum deles teria morrido no episódio

  • MonitoR7 | Do R7

Torres do Wordl Trade Center, atingidas por aviões em 11 de setembro de 2001

Torres do Wordl Trade Center, atingidas por aviões em 11 de setembro de 2001

Hubert Michael Boesl / EFE - EPA - DPA - 11.9.2001

Mesmo após 20 anos, o ataque ao World Trade Center, em 11 de setembro de 2001, ainda rende várias teorias alternativas, que passam desde a motivação dos ataques até se ele realmente aconteceu.

Uma das mais conhecidas diz que judeus já sabiam dos ataques antes deles ocorrerem, pois teriam sido avisados pelo Mossad, o serviço de inteligência israelense. Por esse motivo, nenhum judeu teria morrido no ataque. Esta teoria começou a ser propagada logo após a queda das torres gêmeas. O primeiro registro é de 17 de setembro de 2001, em emissora de TV libanesa, de propriedade do grupo Hezbollah.

Versões parecidas também circularam, como a de que a CIA(agência de inteligência estadunidense) teria avisado os judeus sobre o fato. Esta versão foi usada publicamente pelo presidente do Irã, em 2010, Mahmoud Ahmadinejad, em tom acusatório aos Estados Unidos.

Um ponto em comum das teorias é de que 4.000 judeus teriam sido avisados para faltarem ao trabalho e para evitar os arredores do World Trade Center. O Ministério de Relações Internacionais de Israel teria recebido informações de que este número era uma estimativa dos judeus presentes, no horário do atentado, tanto nas torres gêmeas quanto no Pentágono.

A informação é falsa. Só entre as 2.071 vítimas do atentado que trabalhavam no World Trade Center, há a confirmação de que pelo menos 119 eram judeus. E estima-se que outros 72 também fossem. Somados os dois números, equivaleria a 9,2% das vítimas no local. Um número bem próximo dos 9,7% da população de Nova York à época, considerados judeus.

A estimativa total de vítimas judias, considerando os outros locais atacados em 11 de setembro, chega a 400 pessoas. Os dados foram levantados pela produção do documentário "Conspiracy Files".

Você tem uma informação que gostaria que fosse checada? Envie mensagem para o MonitoR7, por WhatsApp ou Telegram: (11) 9-9240-7777

Últimas