Ficou em dúvida sobre uma mensagem de aplicativo ou postagem em rede social? Encaminhe para o MonitoR7, que nós checamos para você (11) 9 9240-7777

Coronavírus

MonitoR7 Variante Mu do coronavírus foi detectada no Amazonas?

Variante Mu do coronavírus foi detectada no Amazonas?

Mensagem com informação viraliza nas redes sociais e a variante já foi encontrada também em outros pontos do país

  • MonitoR7 | Do R7

Variante Mu, da Covid-19, é detectada em Manaus, no Amazonas

Variante Mu, da Covid-19, é detectada em Manaus, no Amazonas

Pixabay

Em grupos de aplicativos de mensagens, circula uma informação de que a variante Mu, da Covid-19, foi diagnosticada no Amazonas. A postagem recebeu pelo menos 5.500 visualizações. As mensagens vêm com atalho para publicação do portal Amazonas Notícias.

No dia 10 de setembro, o governo do Amazonas divulgou um comunicado oficial sobre  o assunto. A Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas(FVS) detectou a variante Mu em dois casos de Covid-19 na cidade de Tabatinga, a mais de mil quilômetros de Manaus. A identificação da variante foi feita por sequenciamento genético.

As duas pessoas com a variante Mu do coronavírus no Amazonas são da mesma família. Uma mulher de 73 anos e o neto dela, de 10. A contaminação foi por contágio direto. A família é de Tabatinga, que fica na fronteira do Brasil com Peru e Colômbia. E a família tem parentes na cidade colombiana de Letícia.

Segundo a FVS, está sendo feito o rastreamento de contatos para a identificação de possíveis novos casos. Nenhum dos dois contaminados teve sintomas graves da doença ou precisou ser internado.

O interesse pela informação sobre os casos da variante Mu no Amazonas pode ser justificado pelo medo de que uma nova variante eleve novamente os números de casos e mortes por Covid no Brasil. No entanto, apesar de já ter sido detectada em Minas Gerais e Rio de Janeiro, entre outros pontos do país, a variante Mu ainda tem pouca prevalência no Brasil e no mundo.

A Mu é classificada pela Organização Mundial da Saúde(OMS) como uma "variante de interesse". Isso significa que merece monitoramento, aparece de forma relevante em alguns países e tem potencial de se disseminar. As outras variantes, que são mais prevalentes, são classificadas como "variante de preocupação". Ou seja, são mais transmissíveis e podem burlar a imunidade adquirida, acarretando problemas mais graves relacionados à Covid-19.

As variantes mais prevalentes no mundo são a Alfa (antiga B.1.1.7, identificada no Reino Unido), a Beta (antiga B.1.351, identificada na África do Sul), a Gama(antiga P.1, identificada no Brasil) e a  Delta(antiga B.1.617.2, identificada na Índia). 

De acordo com dados da OMS, a prevalência global da Mu é de 0,1%. Apesar disso, na Colômbia, país de origem da cepa, sua prevalência equivale a 39%. A variante já foi detectada em 39 países, entre nações sul-americanas e européias. 

No Brasil, as duas variantes que mais preocupam as autoridades de saúde são a Gama e a Delta. De acordo com dados do portal Corona-Ômica BR, do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTI), a variante Gama (P.1) é a de maior predominância no Brasil.

A variante Delta, no entanto, já é predominante nas duas maiores cidades brasileiras. Segundo informação da Prefeitura de São Paulo, no começo deste mês cerca de 70% dos novos diagnósticos da doença já eram da variante Delta. No Rio de Janeiro, a Delta já representa 90% dos novos casos. 

Você tem uma informação que gostaria que fosse checada? Envie mensagem para o MonitoR7, por WhatsApp ou Telegram: (11) 9-9240-7777

É fato que nova variante Mu foi detectada no Amazonas e em outras partes do Brasil. Mas ainda não é muito presente no país

É fato que nova variante Mu foi detectada no Amazonas e em outras partes do Brasil. Mas ainda não é muito presente no país

Reprodução/Arte R7

Últimas