Ficou em dúvida sobre uma mensagem de aplicativo ou postagem em rede social? Encaminhe para o MonitoR7, que nós checamos para você (11) 9 9240-7777

MonitoR7 Xerife não vai cobrar vacinação obrigatória dos policiais?

Xerife não vai cobrar vacinação obrigatória dos policiais?

Alex Villanueva, xerife de Los Angeles, na Califórnia, diz que não vai exigir que funcionários tomem a vacina contra Covid, apesar da lei

  • MonitoR7 | Do R7

Nas redes sociais, circula uma reportagem que fala sobre a política de vacinação obrigatória em Los Angeles, nos Estados Unidos. Na matéria, consta que o xerife do condado afirmou que não vai obrigar seus subordinados a se vacinarem para não serem demitidos.

A publicação recebeu mais de três mil visualizações e está sendo espalhada, principalmente, em grupos de troca de mensagens. Além da reportagem, propriamente dita, a postagem traz uma legenda, com o texto: “Não sou cobaia/Não às vacinas experimentais/Não ao Passaporte Sanitário”. 

A fala citada aconteceu durante um pronunciamento do policial, em uma transmissão ao vivo no Facebook, no dia 7 passado. Alex Villanueva, o xerife, está no comando do maior departamento policial do país, com quase 18 mil funcionários. Na ocasião, Villanueva disse: “Não quero estar em posição de perder 5%, 10% da minha força de trabalho durante a noite, com um mandato de vacina”.

O xerife observou que a redução do orçamento de seu departamento pelo condado tornaria a perda de pessoal, devido a golpes forçados, ainda mais desgastante. O orçamento foi cortado em US$145,5 milhões em junho de 2020, em meio ao movimento de retirar fundos da polícia, após a morte de George Floyd. Na ocasião, Villanueva disse que seu departamento já estava subfinanciado e que teria de demitir 345 funcionários, por falta de orçamento.

No mesmo pronunciamento, o policial afirmou que seus funcionários preferiam ser demitidos a cumprirem a ordem de vacinação. O condado de Los Angeles ordenou que os funcionários municipais fossem vacinados.  A ordem, aprovada pela Câmara Municipal, exige que as pessoas que entram em locais como bares, restaurantes, academias e eventos esportivos apresentem comprovante de vacinação ou teste Covid-19 negativo. Ela entrará em vigor em 4 de novembro.

A recusa do xerife Villanueva em fazer cumprir este requisito é uma repetição de atitude semelhante que ele adotou em relação a medidas de prevenção contra a pandemia. Em julho, quando o condado de Los Angeles se tornou o primeiro a voltar a exigir máscara para todas as pessoas dentro de espaços públicos fechados, ele disse que seus oficiais não iriam cumprir a ordem.

“Forçar os vacinados e aqueles que já contraíram a Covid-19 a usar máscaras em ambientes fechados não tem o respaldo da ciência”, escreveu o xerife Villanueva em um comunicado em seu site, acrescentando que seu departamento “não gastará nossos recursos limitados e, em vez disso, solicitará conformidade voluntária .”

Segundo as autoridades de saúde de Los Angeles, a média móvel de casos no condado é de 4.546. Já a média de mortes é de 84. Ambas apresentaram queda nos últimos dias. No total, a cidade registrou mais de 1,4 milhão de casos de Covid-19 e cerca de 26 mil mortes. Os dados gerais de casos e vítimas incluem os departamentos de saúde de Pasadena e Long Beach. 

Em relação à vacinação, a cidade já administrou, no total, 12,7 milhões de doses. Totalmente vacinadas, ou seja, imunizadas com as duas doses, são 6,1 milhões de pessoas, o equivalente a 70% da população com mais de 12 anos. São índices bem melhores do que os de outros estados e os do país. Os Estados Unidos têm 57,4% da população adulta completamente vacinada.

Portanto, trata-se de uma notícia verdadeira. É fato que o oficial do departamento policial de Los Angeles, Alex Villanueva, não vai exigir que seus funcionários cumpram a ordem de vacinação obrigatória.

No entanto, há pelo menos uma afirmação falsa nas legendas que seguem a notícia, em postagens e mensagens de grupos de aplicativo. As vacinas contra a Covid que estão em uso nos Estados Unidos e na maioria dos países não são experimentais. São aprovadas pelos órgãos locais de vigilância sanitária e pela Organização Mundial da Saúde. Portanto, as pessoas que recebem essas vacinas não são cobaias.

O xerife, em seu pronunciamento, não se manifesta contra a vacina e sim contra a exigência de comprovação da vacinação. No entanto, a afirmação que ele fez em julho passado, de que a exigência de máscara em locais fechados para pessoas que já contraíram a Covid ou estão completamente imunizadas não tem respaldo da ciência, é falso. A maioria dos especialistas recomenda que mesmo essas pessoas continuem a usar máscara, ao menos em ambientes fechados.

Ficou em dúvida sobre uma mensagem de aplicativo ou postagem em rede social? Encaminhe para o MonitoR7, que nós checamos para você (11) 9 9240-7777

Últimas